Projeto da UFF recebe prêmio de inovação em Educação

 O projeto "AnimaGEO – Festival de Animação Geológica", coordenado pelo professor do Departamento de Ciências Exatas, Biológicas e da Terra (PEB) da UFF, Vitor do Nascimento, foi uma das 23 ações inovadores em educação contempladas na 2ª edição do Prêmio Paulo Freire. A premiação é realizada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro - ALERJ.

O prêmio, que homenageia o criador da “Pedagogia da Libertação”, abrange onze áreas de atuação: projeto político-pedagógico; experiência com alunos do ensino fundamental; da educação especial; da educação de jovens e adultos; do ensino médio, técnico ou profissionalizante; do ensino superior; do ensino à distância; de experiência pedagógica na área de ciência e tecnologia; da área da educação popular e da educação do campo.

O projeto "AnimaGEO – Festival de Animação Geológica" foi selecionado na categoria “Experiência Pedagógica no Ensino Superior”. A iniciativa tem como objetivo estimular a pesquisa sobre temas geológicos e a apresentação dos resultados sob a forma de animações voltadas para públicos específicos da educação básica.

O AnimaGEO foi desenvolvido no curso de Licenciatura em Ciências Naturais, do Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior (INFES/Santo Antonio de Pádua). O projeto surgiu, segundo o geólogo e geógrafo Vitor do Nascimento, a partir da constatação de que os seminários tradicionalmente realizados como elementos avaliativos das disciplinas poderiam adquirir um outro formato. “ A ideia era dar aos estudantes a oportunidade de emergir nos conteúdos e construir formas criativas de apresentá-los”.

De acordo com Vitor, podem participar do projeto as turmas que estejam cursando disciplinas relacionadas a temas geológicos e professores e/ou outros profissionais que são convidados a fazerem parte das bancas avaliadoras dos trabalhos.

O docente destaca que o prêmio não só reforça a necessidade de se buscar continuamente a melhoria da qualidade da educação, como indica que o caminho trilhado até aqui foi correto. “Em tempos adversos como o que vivemos atualmente, receber o Prêmio Paulo Freire é um ato de afirmação da educação que queremos construir respeitando e valorizando a figura do professor(a)”, conclui.

Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Tags (palavras-chave): 

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
A atualização mais recente deste conteúdo foi em 13/12/2021 - 15:30